quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Gadelha é cotado para vice de Vené em chapa Blocão e PMDB


Gadelha é cotado para vice de Vené; lideranças do PSC só acreditam em união no 2º turno
Embora o Partido Social Cristão já tenha lançado o deputado federal Leonardo Gadelha como um dos pré-candidatos a governador pelo Blocão, o nome do parlamentar sertanejo está sendo cotado para ser o vice de Veneziano Vital do Rêgo, pré-candidato ao governo pelo PMDB. O assunto foi amplamente discutido na manhã desta terça-feira (21), nas emissoras de rádio de Campina Grande.

Leonardo Gadelha evita falar dessa possibilidade, mas já deixou claro que nunca descartou a hipótese, visto que tem um bom relacionamento com o peemedebista. Em entrevista concedida Correio FM em Campina Grande, no final do ano passado, antes do PSC lançar a sua pré-candidatura, Leonardo Gadelha afirmou que Veneziano tinha a simpatia do seu partido. Segundo ele, em 2014 as oposições devem marchar num discurso único, que é o de defender um novo modelo de gestão para a Paraíba, diferente do praticado atualmente.

“Se nós queremos solucionar os problemas da Paraíba teremos que agregar todas as forças políticas, principalmente aquelas com as quais nós temos ligações históricas, como é caso do PMDB. O nome que está posto pelo PMDB, de Veneziano Vital do Rêgo, conta com a simpatia do Partido Social Cristão”, afirmou o parlamentar.

Segundo Leonardo, não há qualquer obstáculo a uma união entre PMDB e PSC já no primeiro turno das eleições estaduais de 2014. “Temos grande admiração por Vené, não há nenhuma rejeição a nos aliarmos ao PMDB já no primeiro turno, mas sabemos também que, neste instante, como o PMDB está fazendo, é preciso discutir temas e propostas para a Paraíba”, disse Leonardo Gadelha.

Depois dessa entrevista, Veneziano Vital do Rêgo, esteve reunido com Leonardo Gadelha para tratar de assuntos referentes a 2014. A reunião teve também a participação do Deputado Federal Hugo Motta (PMDB-PB) e serviu para os três discutirem conjunturas para as eleições deste ano.

De acordo com o pré-candidato peemedebista, se os partidos de oposição decidirem por lançar mais de uma candidatura, o importante é que eles estejam unidos num eventual segundo turno. “Na conversa com Leo vimos que se for melhor para as oposições o lançamento de uma única candidatura, que assim seja. Ou, se for viável o lançamento de mais de uma postulação, esse caminho será seguido”disse. Veneziano também abriu as portas para a aliança política ao declarar que gostaria de ter um candidato a vice governador na chapa a ser encabeçada pelo PMDB, de outros partidos.

Apesar da afinidade entre Veneziano e Leonardo Gadelha, as principais lideranças políticas do PSC acreditam que os dois partidos só estarão mesmo unidos no segundo turno. Na Paraíba, além de Leo, integram o PSC nomes como os deputado Guilherme Almeida e, Arnaldo Monteiro, bem como, o ex-deputado Marcondes Gadelha. Todos votaram no candidato do PMDB nas últimas eleições estaduais e hoje fazem ferrenha oposição ao governo de Ricardo Coutinho.

Severino Lopes
PBAgora

Nenhum comentário:

Postar um comentário