sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Vital garante macro projeto de saneamento básico e lamenta que governo atual não tenha preparado PB para receber águas do Rio São Francisco

Ao participar de uma sabatina na tarde desta quinta-feira (11), promovido Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (Stiupb) em Campina Grande, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), candidato ao governo do Estado pela Coligação Renovação de Verdade, garantiu trabalhar para reestruturar a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa).

A sabatina ocorreu, na sede do Stiupb, localizada na Rua Tavares Cavalcanti no Centro de Campina Grande, e foi aberta aos sócios do sindicato e ao público em geral.

Durante o encontro, Vital também recebeu um documento das mãos da direção do sindicato com sugestões sobre as ações que podem melhorar a operacionalização da Cagepa.  Ele assinou o documento e assumiu o compromisso de trabalhar para recuperar a empresa caso seja eleito governador nas eleições de outubro.

O senador e candidato ao governo do Estado também respondeu a perguntas formuladas por funcionários da empresa sobre os mais variados problemas que hoje impedem a companhia de realizar um bom serviço à população.

Vital que iniciou o debate falando de sua relação histórica com a companhia herdada da Sanesa administrada por seu avô major Veneziano, reafirmou a sua posição totalmente contrária a terceirização e privatização da empresa. Ele disse que os últimos governos do PSDB e do PSB ajudaram a desmantelar a companhia com o propósito de leva-la à privatização.

Para Vital, a Cagepa precisa ser saneada e modernizada para voltar a ser o que era antes. “O que aconteceu é que nos últimos anos foi um processo de sucateamento de seus valores físicos e humanos” lamentou.

Ainda durante a sabatina, Vital lembrou que o processo de privatização da Cagepa começou em 2006 na primeira gestão de Cássio. “Porque esse governo que aí está e o governo do PSDB é um governo de privatização. Eles privatizaram a saúde e querem privatizar a Cagepa” alertou.

Segundo Vital, a companhia hoje enfrenta uma dificuldade enorme, e mesmo o governo atual tendo contraído um empréstimo de R$ 152 milhões não conseguiu resolver o problema.

Durante a sabatina, Vital apresentou as suas propostas para a restruturação da empresa, e as ações que pretende realizar para garantir a implantação de uma séria política de saneamento em toda à Paraíba.

Ele garantiu que irá abrir uma permanente câmara de diálogo com os servidores, além de reestabelecer a ordem na empresa. Os servidores atuais, terão um tratamento digno e respeitoso. “Meu compromisso é em recuperar e reestruturar a Cagepa com a participação de todos os servidores” afirmou.


Vital também se comprometeu em fazer concurso público para a companhia e disse que mais de 50% das nomeações dos chamados cargos comissionados serão eminentemente técnico. “Nós vamos ter uma equipe técnica” garantiu.

O peemedebista lembrou que o seu plano de Estado estabelece uma série de ações que visam otimizar os recursos hídricos na Paraíba. Infelizmente, conforme observou o senador, a Paraíba hoje corre o risco de enfrentar um apagão hídrico.

Como presidente de uma Comissão do Senado que acompanha as obras de Transposição do Rio São Francisco, Vital disse que o projeto do governo federal será a solução definitiva para resolver o problema de abastecimento de água no Nordeste. Quando estiver pronto, se impulsionará a economia do Estado, promovendo uma revolução em vários setores.

A obra segundo o senador passou por alguns problemas, mas hoje está em ritmo acelerado e com mais de 60% pronta. A previsão é que a primeira parte esteja concluída em 2015 com água vinda por 100 quilômetros do Eixo Norte e mais 100 quilômetro do Eixo Leste desaguando nos açudes de Porções e Engenheiros Ávidos.

O senador no entanto, fez uma alerta. Segundo ele, o governo atual não fez o dever de casa, deixando de cumprir uma exigência mínima do governo federal através do IBAMA que seria sanear pelo menos 56 municípios.  Diante da falta de projeto do governo atual, o candidato do PMDB garantiu apresentar um projeto de saneamento básico urgente, capaz de deixar a Paraíba apta a receber as águas do Velho Chico.

O peemedebista também se comprometeu em concluir a Adutora São José I, obra iniciada por José Maranhão e que mesmo estando com 75% realizada, não foi concluída pelo governo atual; além de construir a adutora São José II. Para ele, a construção dessas duas adutoras resolverá o problema de abastecimento de água de Campina Grande.

Na ocasião Vital também lembrou que uma das saídas para garantir o abastecimento da cidade seria a barragem de Acauã construída pelo governo de José Maranhão. Infelizmente, conforme enfatizou o senador peemedebista, o governo do PSDB tirou Acauã do trajeto de Campina Grande, sob alegação de que a água era imprestável. “Hoje a verdade apareceu mais Campina ficou sem adutora de Acauã” lamentou.

No final, Vital do Rêgo agradeceu o convite do sindicato, e assumiu o compromisso de resolver os gargalos da burocracia excessiva e infraestrutura deficitária no setor.
 Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário