quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Prefeitura de Livramento rebate denúncias e diz que oposição trabalha de forma irresponsável contra as obras do município

A Prefeitura de Livramento rebateu as acusações falsas formuladas pelos vereadores de oposição do município. Para o advogado da prefeita Carmelita Ventura, Dr. José Maviael, as denúncias são falsas e a oposição se mostra irresponsável ao tentar inviabilizar uma obra que traz melhoria para a qualidade do ensino no município e empregos para a população local.

A reforma e ampliação da Escola Municipal Ministro Alcides Carneiro foi conseguida pela prefeita Carmelita Ventura através de convênio firmado com o Governo do Estado/ Pacto Social. Para a obra, foram liberados recursos da ordem de R$ 500 mil.

Segundo o advogado José Maviael , durante a licitação apenas uma empresa foi regularmente habilitada. A API Engenharia e Construções Ltda. foi a única que atendeu a todos os requisitos do edital de licitação e por isso foi habilitada para a obra. Após a licitação, a API começou a reforma e diferentemente do que foi irresponsavelmente denunciado pelos vereadores de oposição, o valor de R$ 49.117,40 pago se referiu apenas à primeira medição realizada pela empresa. “Não houve pagamento integral da obra, já que a mesma está orçada em R$ 500 mil reais. Outo ponto a ser destacado é que a reforma está paralisada desde quando o juiz de Taperoá determinou a suspensão do processo licitatório”, ponderou o advogado da Prefeitura.

Vale destacar ainda que o juiz de Taperoá em momento algum disse que a licitação foi fraudada. Ele determinou a suspensão do processo licitatório apenas até que o mesmo seja devidamente averiguado em processo que tramita no Tribunal de Justiça.

Outro ponto destacado pela assessoria jurídica da Prefeitura de Livramento é que a empresa Ravy, que entrou com a ação na Comarca de Taperoá para embargar a obra pertence ao irmão do ex-prefeito Zé Papé, numa clara intenção de atrapalhar a administração municipal em suas ações. Essa mesma empresa jamais realizou obra no município de Livramento, mesmo tendo sido administrada por longos anos por seus familiares. “Tomaremos as medidas judiciais para que os vereadores respondam criminalmente pela calúnia que fizeram”, afirmou o advogado José Maviael, que lembrou ter sido a denúncia uma tentativa de vingança contra o povo de Livramento que derrotaram os mesmos nas urnas por 3 vezes.

Para a prefeita Carmelita Ventura, a oposição além de nada fazer em prol do município atrapalha quem quer trabalhar e realizar mais ações para Livramento. “Enquanto eles me perseguem atrapalhando o povo, eu vou com a consciência limpa me defender na Justiça e dessa forma defender a continuidade das obras que estão transformando para melhor a vida dos livramentenses”, ressaltou a gestora.

Com Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário