segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Em celebração na Catedral, Pe Luciano diz que para alcançar o Reino de Deus é preciso servir aos menos favorecidos

Durante celebração neste domingo (23) na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, em Campina Grande, o padre Luciano Guedes da Silva afirmou que para alcançar o Reino de Deus é preciso dedicação e serviço, sobretudo aos menos favorecidos. Foi durante a Missa da solenidade do Cristo Rei, que finaliza o Ano Litúrgico da Igreja Católica.

“Hoje chegamos à conclusão do Ano Litúrgico e no próximo domingo iniciaremos o Ano do Advento. Aqui em Campina Grande, início, também, do nosso novenário da festa da padroeira Nossa Senhora da Conceição”, lembrou Padre Luciano Guedes, logo no início da homilia. “Festa da solenidade do Cristo Rei e Senhor”, complementou ele.

Pe Luciano destacou que o evangelho deste domingo nos coloca “diante do Cristo juiz da história, que julga a humanidade pelo bem que nós fazemos ou pelo bem que deixamos de fazer”. Mas antes de ser juiz, prossegue o religioso, “o nosso Rei, que é Cristo, é o Rei Pastor, como conta o profeta Ezequiel”.

Para ele, o serviço é a porta para o Reino de Deus. “O Evangelho nos recorda que o serviço aos pequenos, aos pobres, aos indigentes, aos desfavorecidos da história, aos indefesos, aos que foram esquecidos, aos doentes, será o serviço a toda essa gente que vai nos introduzir no Reino de Deus, no Reino Eterno, que não será mais acabado, mas que será definitivo em Cristo, pois estaremos face a face com Ele, na glória”.

Mas é preciso estar alerta para a construção deste reino, que se dá aqui mesmo, neste mundo, diz o pároco. “É aqui que nós vamos construir os fundamentos desse reino, no seguimento a Ele, que é o Rei Pastor em nossas vidas. Seremos julgados especialmente por essa virtude: a caridade, o amor. Por essa virtude haveremos de entrar no reino ou estaremos separados dele”.

Padre Luciano finaliza pedindo aos fiéis que estejam sempre alerta à necessidade de ajudar as pessoas. “Peçamos nesta noite santa que nós todos, que somos a igreja de Jesus na história, que nós sejamos, entre nós, testemunhas vivas do serviço, da lealdade, da caridade, uma igreja que se preocupa com os mais desfavorecidos”.

E lembrou que a própria Catedral proporciona a oportunidade de praticar o serviço. “A nossa paróquia aqui da Catedral tem tantos serviços bonitos na área da cidadania, e precisa ter muito mais, para que sejamos, cada vez mais, uma igreja que dá testemunho do Reino de Deus, que se une a Cristo por causa do amor”. E deixa uma mensagem final: “Cristo reconcilia a humanidade e todas as coisas para nos entregar ao Pai”.
Pascom – Catedral

Nenhum comentário:

Postar um comentário