terça-feira, 25 de novembro de 2014

ONG lança campanha educativa sobre o trânsito

Durante o mês de dezembro, o Instituto de Acesso à Cidadania Ednice Maria Batista da Silva estará dialogando com a população paraibana, através da campanha “Não espere perder um familiar, mude sua atitude no trânsito”. Como foco educativo, a ONG pretende abrir caminhos para mudanças culturais na concepção de trânsito em nosso país, trabalhando a valorização da vida humana no cotidiano urbano.

Com base em números do Ministério das Cidades, são 40 mil vítimas fatais por ano nas ruas e estradas brasileiras. Essa “guerra” nas vias urbanas em nosso país tem como alvo principal pessoas entre 18 e 34 anos, causando impacto e mudando a trajetória de diversas famílias. Assim, a preservação da vida vem conquistando uma nova pauta entre os grandes temas no século XXI.
Para o fundador  da ONG, Alcimar Martins, “A mistura de direção, embriaguez, e alta velocidade está transformando trânsito em sinônimo de morte no Brasil. Precisamos de leis mais rígidas, todavia, necessitamos mudar a mente de nossa população.”

O instituto tem como finalidade colocar em linguagem acessível à sociedade campanhas de Organizações Civis, além da constante fiscalização na aplicação das leis de trânsito. Nesses termos, a concepção da ONG coloca em debate nos diversos espaços sociais, o aprimoramento legislativo sobre o tema, com foco na eficácia das normas junto aos condutores e educadores em geral.

“Nossa perspectiva atual é criar canais de diálogo pra avançarmos na aprovação do Projeto de Lei nº 5568/2013, que tem como relator o Dep. Hugo Leal. Estamos atuando em diversas frentes, e tenho certeza da longa caminhada que estamos iniciando”, conclamou o idealizador da campanha, Alcimar Martins.

Breve Histórico
O Instituto de Acesso a Cidadania tem na sua origem a marca dos seus objetivos. No dia 19 de Janeiro de 2014, a senhora Ednice Maria Batista da Silva sofreu trágico acidente de trânsito no Cariri paraibano. Para Alcimar, filho da vítima, a fundação da ONG foi o caminho para superação, “uma vida que está mudando o destino de muitas”, finalizou Martins.

Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário