quarta-feira, 27 de julho de 2016

Acompanhe a programação oficial e autores convidados

O evento é o único contínuo na Paraíba, um dos mais elogiados projetos culturais do Nordeste e traz uma programação diversificada com música, teatro e muita leitura Mais uma mulher escritora, desta vez paraibana, será destacada na cidade de Boqueirão, no Cariri paraibano. 

A 7ª Feira Literária de Boqueirão (Flibo) homenageia a poeta Anayde Beiriz com o tema “Resistência e sensibilidade: vozes da literatura feminina”. O evento começa a partir desta quinta-feira (18) e segue até o sábado (20), em vários locais da cidade. Este ano, encontro com autores, oficinas, minicursos, bate-papos, recitais, contações de histórias, entre outras atividades gratuitas serão acessíveis a todos os públicos. Porém, na quarta-feira (17), a partir das 9h30 da manhã haverá a tradicional MARCHA LITERÁRIA percorrendo as principais ruas da cidade com alunos e as bandas marciais, dando as boas-vindas à 7ª FLIBO. A concentração será na Praça do Bairro Novo e o encerramento da marcha na Praça da ABES, onde haverá apresentação de Capoeira e Poesia ao Pé do Ouvido. A coordenadora da Flibo, Mirtes Waleska Sulpino, explicou que o evento terá dois lançamentos destaques este ano.

Na abertura, na quinta-feira (18), a partir das 19h, todo o universo poético da escritora homenageada será mostrado pela autora da História em Quadrinhos (HQ) de Anayde, Sabrina Bezerra, lançada este ano pela Patmos Editora. Depois haverá o lançamento da revista de cultura Piriah, do Governo do Estado. As palestras continuam todas as noites e reunirão os nomes da literatura paraibana e nordestina. 


Na sexta-feira (19), a escritora pernambucana Luzilá Rodrigues falará sobre os “Romances femininos no Nordeste no século XX”, acompanhada do curador da Feira Literária de Porto de Galinhas (Fliporto), Eduardo Côrtes. A apresentação será da Cia Café com Pão com o espetáculo “Caminho de Fulô”. Na mesma noite, o jornalista Rodrigo Apolinário fala sobre “Profissão escritor, é possível?”.  


No terceiro e último dia do evento, sábado (20), os debates começam no finalzinho da tarde, às 17h, com um bate-papo sobre “A força feminina na literatura infanto-juvenil”, com os escritores Lívia Messias (PE), Jéssica Figueiredo (PE) e Rafael Buarque Montenegro (PB). Em seguida tem a apresentação musical “Cantigas da Natureza”, com o grupo Garagem da Leitura, da cidade de Caturité. Depois tem o bate-papo com Jey Leonardo, jovem poeta, um dos fenômenos literários das redes sociais, com o tema “Poesia para curtir e compartilhar”. Às 19h30, uma mesa com nomes da literatura paraibana contemporânea será montada para discutir sobre “Resistência e sensibilidade: vozes da Literatura Feminina”. As convidadas são as escritoras Cyelle Carmem, Amanda Vital, Anna Apolinário e Letícia Palmeira, que na ocasião lançarão seus livros de poesias por importantes editoras nacionais. Em seguida, a Feira apresentará uma inovação na literatura, o livro “O Pequeno Príncipe em Cordel”, do autor Josué Limeira, que fará bate-papo e lançamento literário. A noite encerrará com o “Sarau Dama da Noite”, do Coletivo Ariel Literário, e música na praça. 

Dia – A programação da 7ª Flibo durante o dia oferece oficinas, minicursos, apresentações culturais das escolas e contação de história. Destaque para as oficinas de Escrita Criativa com o escritor Bruno Ribeiro e de mini-livros com a poeta do Rio Grande do Sul, Cláudia Gonçalves, que também fará uma exposição durante a feira. “É possível encontrar livros e cordéis com preços acessíveis, artesanato local e lembrancinhas do evento. Todas as atividades são gratuitas e atende a todos os públicos. Dê passagem ao universo da literatura e desfrute das surpresas que ele pode oferecer. Vem pra Flibo! Boqueirão te espera”, convidou Mirtes, que realiza o evento através da Associação Boqueirãoense de Escritoras (Abes). 

 Anayde - A homenageada era poetisa e professora, sendo precursora da educação de jovens e adultos na Paraíba, viveu a juventude na Paraíba de 1920. Anayde escandalizou a sociedade porque usava pintura, cabelos curtos, saía sozinha, fumava, não queria casar nem ter filhos, escrevia versos impactantes para a intelectualidade paraibana e ainda escrevia para jornais. Ficou mais conhecida pelo envolvimento num fato marcante no cenário nacional, como amante de João Dantas, que matou João Pessoa por motivos políticos em 1930, quando ele era presidente da Paraíba. “Homenagear uma paraibana que sofreu com a discriminação e o machismo é mais uma contribuição da Flibo à memória cultural, pela obra literária que essa escritora deixou. Anayde só foi conhecida através do filme “Parahyba, Mulher Macho”, de Tizuka Yamasaki, mas foi guerreira que combatia a mentalidade conservadora da sociedade brasileira da época. Nada mais educativo do que expor um pouco das ideias dessa progressista”, explicou Mirtes. Ela ressaltou que a atividade literária é o princípio motor da Feira e por isso o evento vem despertando cada vez mais o interesse das crianças e adolescentes da cidade. Mirtes acredita que expor uma poetisa, que participava ativamente do movimento intelectual, envolvida com as artes e frequentadora de saraus literários, é mostrar uma mulher em atividade inicial com as letras, vivendo nesse período tão marcante para a História da Paraíba. 


Serviço


Evento: 7ª Feira Literária de Boqueirão 

Local: Praça das Letras da Abes, centro, escolas e ruas da cidade de Boqueirão 
Data: Da quinta-feira (18) ao sábado (20) 
Programação: http://flibopb.blogspot.com.br/ e https://www.facebook.com/FliboParaiba/

Nenhum comentário:

Postar um comentário