terça-feira, 26 de julho de 2016

Avicultores da Paraíba se reúnem em Seminário no Brejo

A cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça realizará o 2º Seminário Paraibano de Avicultura Caipira nesta quinta-feira (28) para cerca de 500 pessoas

A avicultura caipira está ganhando mais adeptos e ampliando oportunidades. Nesta quinta-feira (28), cerca de 500 avicultores e interessados na atividade se encontrarão no 2º Seminário Paraibano de Avicultura Caipira. O evento ocorrerá no Ginásio Poliesportivo Marcelo Carvalho de Souza, na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, no Brejo paraibano, onde há um núcleo de produtores inovando para se manter ativo. 

Segundo os organizadores do evento, o Seminário foi planejado para fortalecer a cadeia produtiva da avicultura em todo o Estado. O Seminário é realizado pela Cooperativa Paraibana de Avicultura e Agricultura Familiar (Coopaf), do Sitio Turuathá, em São Sebastião de Lagoa de Roça. O Sebrae Paraíba apoia o evento e mantém a parceria através dos projetos Sertão Empreendedor e Desenvolvimento Territorial do Cariri.

O analista técnico e gestor do projeto Sertão Empreendedor do Sebrae Paraíba, João Bosco da Silva, disse que a iniciativa está gerando boas práticas e desencadeando novos conhecimentos. “No Seminário, o produtor rural que cria aves já poderá optar por fazer parte desta economia, que tem um método mais ecológico e sustentável de criação de aves. Neste sistema, as galinhas são criadas semi-confinadas, o que faz com que os ovos e a carne do animal tenham melhor qualidade”, explicou.

Já a administradora da Coopaf, Kaellyne Aires, falou que o momento será de muito aprendizado. “Nós nos sentimos responsáveis pela qualidade dos produtos da agricultura familiar, que tanto têm agradado aos consumidores do Estado. É um método de produção que envolve nossos conhecimentos mais antigos sobre o meio ambiente, descartando a forma industrializada e mais perigosa para o consumo humano, devido à química empregada nos animais de corte. A avicultura caipira será cada vez mais prestigiada”, declarou.

O evento é uma realização da Coopaf, com patrocínio do Sebrae Paraíba, Governo Federal e Banco do Nordeste. A iniciativa gerou o apoio dos parceiros do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PB), Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), prefeitura de São Sebastião de Lagoa de Roça, projeto Cooperar e fábrica de rações InVivo.

Cenário – De acordo com dados da Coopaf, existem atualmente 154 cooperados, que faturam cerca R$ 2 milhões/ano. Cada cooperado recebe mais que um salário mínimo mensal, podendo chegar a R$ 2 mil para os que têm maiores propriedades. Os galinheiros da Coopaf estão com oito mil galinhas atualmente, que geram cerca de 10 mil ovos por mês.

“No Estado há outras associações e cooperativas que produzem mais aves caipiras, em quase todas as microrregiões. Nossos ovos vendem em toda a Paraíba e são bem consumidos. Até o ano que vem pretendemos ter o nosso frango nos mercados e entrar na avicultura de corte”, ressaltou. A marca da Coopaf é a “Sou Caipira”, que pode ser encontrada nos ovos vermelhos em todas as redes de supermercados paraibanos. 

Programação
Evento: 2º Seminário Paraibano de Avicultura Caipira
Data: quinta-feira (28)
7h30 – cadastro e café da manhã cultural;
9h – palestra “A importância do cooperativismo na agricultura familiar”, com a analista de monitoramento da Sescoop/PB, Éricka de Almeida;
9h30 – palestra “Recomendações e normativas da ABNT em nutrição de aves caipiras”, com o zootecnista Fábio Callou de Lucena;
10h10 – espaço para perguntas do público aos palestrantes;
10h30 – apresentação da Rede de Cooperação da Cadeia Produtiva da Avicultura Caipira, com o diretor de produção e comercialização da Coopaf, Wendell José de Lima;
11h – Mesa do programa PB Rural Sustentável – Cooperar, com a engenheira agrícola Márcia Araújo (que falará sobre o programa), o engenheiro agrônomo Agilson Montenegro (“módulos de produção avícola – 2b e Alianças”), a bióloga Ângela Carolina Gomes (“Salvaguardas sócio-ambientais do Paraíba Rural”), o engenheiro agrônomo e gestor geral do programa, Roberto Vital (“estratégias gerais do Paraíba Rural – atuação geográfica e contrapartidas”) e a economista Karollyne Amorim (“assistência técnica em análise de previabilidade de projetos”);
12h - espaço para perguntas do público aos palestrantes;
12h20 – Mesa do Microcrédito/Crédito FNE (BNB), com o gerente de microfinanças do BNB de João Pessoa, Antônio Everardo Magalhães, e a agente de desenvolvimento do BNB de Campina Grande, Patrícia de Vasconcelos;
13h20 – encerramento e almoço.


SEBRAE PARAÍBA

Nenhum comentário:

Postar um comentário